TOXINA BOTULÍNICA

Sobre a 

TOXINA BOTULÍNICA

A toxina botulínica se origina da bactéria Clostridium Botulinum.

Como ela

FUNCIONA?

O caminho percorrido pelo estímulo elétrico responsável pela contração de um músculo começa no cérebro, passa pela medula espinhal e acaba nos nervos. A passagem da informação entre o nervo e o músculo é feita com a liberação de uma substância chamada acetilcolina. O que a toxina faz é bloquear a liberação desta substância pela terminação do nervo. Se o músculo não recebe a acetilcolina, ele não contrai. É assim que a toxina paralisa a musculatura, mantendo-a temporariamente relaxada.

Doenças no

ROL DA ANS

•    Espasticidade – Rigidez muscular excessiva provocada por sequelas do AVC, Paralisia Cerebral, Esclerose Múltipla, Traumatismos Cranianos e Raquimedulares.

 

•    Distonias – Doenças que promovem contrações musculares intensas, com posturas anormais e dolorosas. Pode acontecer nos músculos do pescoço, boca e língua e membros do corpo.

ENTENDA O

TRATAMENTOS COM TOXINA BOTULÍNICA TIPO A

A Toxina Botulínica tipo A (TBA) é muito utilizada em fins terapêuticos, especialmente para pacientes que sofrem com sequelas do Acidente Vascular Cerebral (AVC), distonias, hiperidrose e outros.

 

Botox®️, Dysport®️ e Xeomin®️ e Botulift®️ estão entre as toxinas botulínicas aprovadas no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Embora tenham os mesmos fins, elas apresentam características e dosagens específicas, pois são produtos biológicos, não podendo ser simplesmente substituídos, razão pela qual não existem genéricos ou similares. O tratamento terapêutico com TBA é coberto por planos de saúde, obedecendo a Lei 9656/98.

CONFIRA TAMBÉM OUTROS PROCEDIMENTOS>>

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone LinkedIn

© 2018 Todos os Direitos Reservados para Dr Facilities.

Desenvolvido por Agência OQF.

OQF_NewLogo_Principal.png